Prendas Natalícias

Kindle Paperwhite

Anteriormente alonguei-me bastante sobre as vantagens e desvantagens de ter um Kindle (ou outro e-reader qualquer), mas a realidade é que nesta altura já me seria muito difícil não ter um. A quantidade de portas que me abre (como o Netgalley ou Edelweiss), e a variedade de títulos que disponibiliza, principalmente a alguém que, como eu, lê principalmente em inglês tornam este pequenote numa ferramenta essencial.

Tendo em conta a provecta idade do meu Kindle anterior e o facto de que a bateria já estava a dar sinais de querer descanso, o senhor Peixinho Vermelho resolveu obsequiar-me com um novíssimo Kindle Paperwhite este Natal (e aniversário, e se calhar por vários anos).

Claro que como bom Peixinho estou aqui cheia de pena do velhinho que me foi tão fiel durante estes quase 6 anos, ao mesmo tempo que estou cheia de excitação para experimentar o brinquedo novo e explorar todas as suas potencialidades. Uma das maravilhas que este tem é que já traz uma luz incorporada, por isso acabaram-se as noites a ler com uma lanterna de mola agarrada ao Kindle, ou (pior ainda), com a lanterna do telemóvel apontada ao ecrã. Sim, é verdade, isso aconteceu algumas vezes, e durante mais horas do que vou admitir aqui.

Como a capa protectora que encomendei demorou a chegar (e autocarros da Carris são ambientes hostis a tecnologia desprotegida) a rodagem está a ser feita pelo próprio obsequiador do presente, que estas coisas têm que ter um test drive como deve ser. Mas em breve darei notícias do comportamento do bicho novo.

Boas Leituras!