A Espuma dos Dias

Há dias em que a minha cabeça fervilha de ideias, em que o livro que estou a ler se escoa rapidamente como areia pelos dedos ou eu própria podia escrever um livro. E depois há os outros. Os quotidianos e rotineiros. Os que constituem 90% do tempo.

Porque na realidade não se acaba um livro todos os dias, não se lê o dia todo e boas ideias para escrever não são comuns como as estrelas no céu. Durante oito horas há folhas de excel que se atropelam furiosamente à frente dos meus olhos na ansia de chegar primeiro. Há clientes que exigem a minha atenção plena, há tarefas que adormecem todos os centros do meu cérebro que estão minimamente relacionados com a criatividade.

Na vida real, essas 8h diárias são a base firme a partir da qual todos os outros sonhos se constroem aos poucos. Os livros, as viagens, as histórias para contar. Hoje é mais um dia de plataforma, de construção, de trabalhar aqui dentro para poder voar lá fora.

Anúncios