Ama Romanta no Blitz

Blitz

Este mês de Março a revista Blitz oferece um CD com raridades da velhinha editora do João Peste, Ama Romanta. E isso fez-me comprar novamente o Blitz e recuar no tempo aos meus 16 anos quando eu comprava o jornal e a primeira coisa que lia eram os “pregões e declarações“. Foi assim que percebi pela primeira vez que havia uma rivalidade entre norte e sul (ou Lisboa e Porto se quiserem) ao ler as Polémicas, que eram obviamente as minhas favoritas.

Mas comprei religiosamente o Blitz por muito mais de 15 anos, lia as reportagens dos concertos a que tinha ido, ficava zangada quando os críticos não gostavam tanto como eu tinha gostado, claramente não percebiam nada de música, ou pelo menos daquele género de música. Lia as críticas aos cds e discordava religiosamente do António Freitas que não gostava do mesmo tipo de metal que eu. Abria horizontes para outros tipos de sonoridades e aprendia sobre a música e a diversidade.

Hoje ao ver a revista fico um bocadinho desiludida, sinto que não é bem a mesma coisa. Sou saudosista, o papel de jornal tem uma mística diferente, mas se calhar é a minha adolescência que me traz a saudade da descoberta. O Blitz (para mim será sempre O Blitz), tal como todos nós tem de se adaptar ao mundo dos androids e dos ios, e conquistar novos públicos para não morrer.

No entretanto fica um cheirinho a passado com este CD. Ainda se encontra por aí até ao fim do mês, para quem quiser aproveitar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s