Miss Burma

miss-burma

Peguei neste livro no Netgalley porque um dos sítios onde queria muito ir, agora que o sonho de São Tomé está finalmente para trás das costas (mais ou menos), era a Birmânia, ou Myanmar para os mais puristas. Assim, quando me deparei com a oportunidade de ler mais sobre o país, mesmo que sob a forma de ficção, não hesitei.

Miss Burma é baseado na história da mãe e dos avós da autora e conta-nos as dificuldades dum país na sua luta pela independência, as lutas das minorias étnicas e religiosas, as batalhas pela autodeterminação que se passam na Birmânia como em muitas outras zonas do globo.

O povo Karen (que na realidade é uma designação abrangente que designa várias etnias que falam a mesma linguagem sino-tibetana) é um dos povos originários da zona da Birmânia/Tailândia mas que tem sofrido sempre de discriminação e problemas de integração. Na realidade, ainda antes de começar a ler este livro, eu lembro-me de ter visto noticias de mais um massacre de Karens em Myanmar, onde existem alguns campos de refugiados. Foi por isso com alguma tristeza que percebi que este é um problema que vem de tão longe, ainda antes da colonização dos britânicos da região.

O livro está muito bem escrito e fala-nos de muitas realidades ao mesmo tempo. Por um lado fala-nos dos conflitos geopolíticos, da independência e descolonização do país, do papel dos ingleses e americanos no genocídio das minorias (triste, muito triste, como sempre).

Por outro lado mostra-nos como os horrores da guerra atingem sempre os mais fracos, aqui, como em qualquer outra parte do mundo, em qualquer altura. Curiosamente fiz uma paragem a meio para ler a BD do Filipe Melo, Os Vampiros, passada na guerra colonial em África, e a temática apesar de tão diferente era tão semelhante.

E por último, mas não menos importante, fala-nos das relações pessoais e familiares que se conseguem, ou não, manter em situações limite. Casais, pais e filhos, amizades, tudo é testado pela guerra, pelas dificuldades políticas e sociais, por um mundo em revolução.

Gostei do livro e recomendo, tem a vantagem de ser baseado em vidas reais. Depois de o ler fui pesquisar a vida da Miss Burma e descobri que o seu pai tinha até raízes portuguesas que não são explicitadas no livro. Foi também importante para me inteirar do que se passa na região, da complexidade das relações entre todos, e da geografia do local. Tenho seguido as notícias locais com mais atenção e sei que se algum dia lá for serei uma visitante mais atenta.

Recomendo a todos os que gostem duma boa história imersa em realidade.

Goodreads Review

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s