Dia 2 – Descobrir o Mucumbli

Mucumbli - Praia
A praia do Mucumbli

Para organizar esta viagem (como para qualquer outra) fizemos imensa planificação e investigação na internet. Para mim isso é metade do divertimento, e permite-me prolongar o prazer de viajar por mais tempo. Uma das coisas que não queriamos era ficar numa das tradicionais cadeias de hoteis, desligados da vida local. Queriamos unidades mais pequenas, que sentíssemos que contribuiam mais para a comunidade onde estavam inseridas, e neste espírito surgiu a ideia de ficar no Mucumbli onde acabámos por passar a maioria dos dias.

Acordar neste eco-lodge é uma experiência única, já que os inúmeros pássaros que habitam a região enchem a manhã de cantos e sons desde muito cedo, e por muito cedo quero dizer 5h da manhã. É impossível não acordar bem disposto quando a primeira coisa que vemos é um mar imenso lá ao fundo e lembramo-nos de onde estamos. África, versão condensada em ilha.

Os pequenos-almoços eram maravilhosos sempre, fruta fresca, ovo, sumo natural. Tudo servido com calma para nos permitir apreciar a paisagem do terraço. Todos os dias agradecia interiormente o imenso privilégio de estar ali a desfrutar daquele local. Depois do pequeno-almoço rumámos à praia, que estava absolutamente por nossa conta. Sei que tendencialmente as pessoas preferem praias de areia branca e coqueiros, mas eu prefiro praias sem ninguém e com vida selvagem, por isso esta era perfeita para mim. Duma vez contámos 18 milhafres-negros (que os santomenses chamam falcão) e 3 garças a sobrevoar-nos, para não falar dos peixes, caranguejos e afins.

Levámos equipamento de snorkel (baratinho, da Decathlon), e era como se estivéssemos a nadar dentro dum aquário. Infelizmente consegue perceber-se que a costa (pelo menos a Norte que na sul não experimentámos) está bastante explorada, e o coral muito estragado por redes de arrasto, mas mesmo assim deu para ver imensas espécies de peixe, estrelas-do-mar, ouriços. E se não tivéssemos cuidado um cão quase nos roubava a mochila abandonada enquanto estavámos distraídos com o fundo do mar. Foi por pouco.

O calor não foi tão mau como tínhamos antecipado. Por um lado porque tinha feito as piores previsões na minha cabeça, ia preparada para ter dificuldade em respirar, por isso a agradável brisa marinha que encontrei foi uma surpresa boa. Por outro lado, como diferentes pessoas me disseram várias vezes, esta época (a gravana) é a mais fresca do ano e mesmo a água não é tão quente (ainda bem, digo eu que gosto de refrescar). E por fim, os bungalows estavam mesmo em cima do mar, construidos de forma a aproveitar o máximo da brisa, havendo mesmo alturas em que tapar-me com os lençois me soube bem (mas nunca com o edredon, não cheguemos a tanto).

Nessa noite jantámos polvo grelhado, maravilhoso, relaxámos na varanda só nós e os mosquitos (imensos, alimentados a repelente), a ouvir os caranguejos terrestres, os morcegos da fruta e as imensas osgas. É como viver dentro dum programa da National Geographic. Perfeito para quem, como eu, teve Biologia como formação.

No dia seguinte novas aventuras.

Mucumbli - Praia 2
Ainda a praia do Mucumbli 
Mucumbli - Pescadores
Os pescadores artesanais que passam o dia no mar
Mucumbli - Concha
As conchas, muito roladas pelas ondas suaves, que fazem um imenso contraste com a areia escura.
S Tome - Falcoes
Os falcões de São Tomé, que enchem o céu com os seus gritos caracteristicos
Mucumbli - Terraço
O terraço do Mucumbli, sem paredes como convém, para aproveitar toda a brisa do mar quer seja ao pequeno-almoço, quer seja a beber uma cerveja Rosema ao fim da tarde.
S Tome - Bananeira
As eternas bananeiras, de várias espécies, com a flor na ponta que só abre de noite e chama os morcegos. As melhores bananas que já comi. 
S Tome - Flores
O caminho para os bungalows estava colorido de flores. 
S Tome - Aranhas
Há certas coisas que não podem faltar se falamos de um sítio selvagem e natural, para desespero de alguns. 
Mucumbli - Por do Sol
A tarde termina aqui, a ver o pôr-do-sol, privilégio de estarmos no norte da ilha. Mas sempre com repelente. Amanhã será outro dia. 
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s